domingo, 23 de fevereiro de 2014


Desejava que ele a beijasse. E ela, de olhos abertos a ver o beijo…
… mas antes, de olhos nos olhos.
Depois de olhos fechados, na imaginação em que os beijos existem e na intensidade  que se adivinham todos aqueles que ainda não foram dados.

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

fazer poesia



O teu ventre macio
Acolhe-me,
Alimenta-me o desejo,
Incendeia-me…

E eu quero
O teu beijo,
O teu sussurro,
O teu gemido…

E entre um orgasmo e outro,
Fazemos poesia.

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014


e sentada no inabitável de todas as cores, rodeada de verbos que se demoram nos dedos, deixou que uma lágrima secasse, impedindo-a de lhe tocar a perna nua, impedindo-a de lhe salgar a pele. como se fosse altar. tão sua. tão só.